6 cuidados essenciais para garantir a saúde dos vasos sanguíneos

Os vasos levam todos os nutrientes que as células precisam e retiram todas as substâncias tóxicas produzidas por elas através do sangue. Se esse fluxo contínuo é interrompido por qualquer motivo, o tecido sofre e pode até morrer, provocando grande desconforto, dor, inchaço e queimação no local.

Embora diversas doenças possam acometer os vasos, como hipertensão arterial, aterosclerose, trombose e varizes, todas elas podem ser prevenidas a partir de alguns cuidados básicos.

Quer descobrir como garantir a saúde dos seus vasos sanguíneos? Confira nossas 6 dicas!

1. Não fique parada

Os vasos sanguíneos do sistema venoso do membro inferior dependem da movimentação do corpo para lutar contra a gravidade e retornar o sangue ao coração, através de um mecanismo que envolve contrações musculares e a presença de válvulas dentro das veias.

Se você fica parada, esse bombeamento não funciona e o sangue se acumula nas pernas. Além de aumentar a capacidade de coagulação do sangue e aumentar o risco de trombose, sua estagnação sobrecarrega as paredes dos vasos e acaba dilatando-os, o que dá origem às varizes.

2. Pare de fumar

O cigarro provoca um processo inflamatório no endotélio, a camada mais interna dos vasos sanguíneos que fica em contato com o sangue. Uma vez inflamado, o endotélio estimula o processo de coagulação e a formação de um trombo, que pode tanto obstruir o fluxo localmente quanto migrar para outro vaso.

Por isso, largar o cigarro reduz o risco de trombose, tromboembolismo pulmonar, hipertensão, infarto do miocárdio e acidente vascular encefálico (AVC), dentre outras doenças vasculares e sistêmicas.

3. Pratique exercício físico

Atividades de baixo impacto como caminhada, natação, bicicleta e hidroginástica melhoram a irrigação tecidual e o condicionamento cardiovascular como um todo, reduzindo a pressão arterial e reduzindo o risco de aterosclerose e infarto. Também as atividades de musculação devem ser realizadas, sempre com cuidado, executando os exercícios de repetição com cargas progressivas.

4. Controle o peso

O excesso de peso abdominal oferece mais uma resistência ao retorno do sangue ao coração, favorecendo sua estagnação na periferia, principalmente nos membros inferiores. Com o sangue parado nas pernas, o risco de trombose e de varizes é bem maior, sem contar que a obesidade aumenta ainda a chance de aterosclerose, infarto e pressão alta.

5. Cuidado com os hormônios

Os hormônios femininos podem aumentar o risco das mulheres com relação às varizes e à trombose. Se a mulher tomar algum tipo de hormônio sintético, o risco é ainda maior, principalmente naquelas que já têm uma genética que favorece essas alterações. É por isso que muitas vezes o uso de pílulas anticoncepcionais e de terapia de reposição hormonal, caso haja predisposição genética, acaba sendo contraindicado, sendo necessária uma avaliação médica antes da prescrição desses medicamentos.

6. Procure um angiologista o mais cedo possível

Especializados em vasos sanguíneos, o médico angiologista pode orientar em relação à prevenção de doenças vasculares e oferecer tratamentos precoces mais eficazes. No caso das varizes, por exemplo, quanto antes forem tratadas, melhor. Se não é possível reverter a dilatação que já ocorreu, o tratamento visa retirar ou destruir a veia varicosa. O ideal, portanto, é que quem tenha familiares próximos com varizes procure o angiologista ao primeiro sinal dos vasinhos para não correr o risco de ter que lidar com uma situação pior no futuro.

Gostou do nosso post? Siga nossa página nas redes sociais e fique por dentro das novidades do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.